Vereador Paulão rebate ameaça de processo do prefeito Colbert Martins sobre condução da CPI da Saúde

Durante uso da tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana, na manhã desta quarta-feira (16), presidente da CPI, o vereador Paulão do Caldeirão (PSC), comentou a ameaça de processo do prefeito Colbert Martins (MDB), em relação ao tratamento da Comissão Parlamentar de Inquérito – CPI da saúde com a depoente Eliene Cerqueira, assessora do gabinete do prefeito.

Segundo o prefeito, os vereadores agiram com “desrespeito aos direitos de uma cidadã”, quando foi solicitado que o aparelho celular corporativo da assessora fosse confiscado para ser levado a perícia. 

O presidente da CPI avaliou a declaração do prefeito como um ato de desespero, de acordo com ele, a CPI está apenas apurando informações e analisando os fatos. 

“Estou pasmo, o prefeito deu uma nota afirmando que a CPI cometeu assédio moral, é uma tragédia, a CPI da saúde já apurou e recebeu em mãos centenas e centenas de documentos que identificam os erros do prefeito, e o que estamos fazendo é apenas investigar o que vem ocorrendo de errado no município, isto é assédio moral?”.

A depoente se negou a entregar o aparelho celular à comissão, logo a câmara municipal requisitou, por meio de ofício à Polícia Federal uma requisição à justiça solicitando a perícia do aparelho. “Se essa turma não deve, por qual motivo não colaborou e entregou o celular ontem?”, Paulão deixou o questionamento.

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn